Romã.

A romã não é assim tão rara, não é dessas que só crescem num cantinho úmido onde poucos conseguem alcançar, mas também não estão por aí a serem distribuídas ou colhidas à vontade.Basta observar tranquilo, sereno, mas atento. Atentar-se aos detalhes que te libertarão o coração, que permitirão enxergá-la pela essência.
Entenderá que o escuro não a esconde de você porque em coração aberto não há falta de luz, não há falta de caminho.
Essa romã é surpreendentemente curativa, mas não tente consumí-la, tem que apreciá-la, curtí-la e cultivá-la.

Quando a encontrei já passei a me sentir melhor. Minha garganta ainda arranha um pouco, mas já posso sentir os efeitos positivos por tê-la encontrado naquele escuro, de coração aberto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s